Se você tem interesse em saber, de forma simples e objetiva, qual a importância da Biotecnologia na Agricultura e como este tema é abordado em concursos, este conteúdo é para você!

Uma das maiores dificuldades do concurseiro é saber quais são os pontos chaves de cada assunto e como este poderá ser cobrado nas provas. Sabemos que as matérias são muito extensas e que nem todos os temas relacionados a ela são essenciais.

Por isso, destrinchamos neste texto tudo que você precisa saber sobre Biotecnologia aplicada à Agricultura. Vem conferir!

Conceito e origem

Os conhecimentos relacionados à produção agrícola não incluem somente os tradicionalmente utilizados pela agricultura familiar, mas também evoluções tecnológicas. Grande parte das evoluções tecnológicas da agricultura estão relacionadas ao uso da biotecnologia.

A biotecnologia é o conjunto de técnicas que envolvem a manipulação de micro-organismos, plantas e animais, com o intuito de obter processos e produtos específicos de interesse da sociedade.

Pode-se dizer que a biotecnologia surgiu há muitos anos com a produção de pães, vinhos e queijos, através do processo de fermentação. Desde então, muita coisa mudou e hoje, a biotecnologia utiliza técnicas e materiais de última geração, envolvendo principalmente, o uso e a manipulação do DNA (material genético) dos organismos.

Aplicabilidade da biotecnologia na agricultura e em diferentes áreas

A biotecnologia é empregada em diferentes disciplinas da área biológica, como a genética, a bioquímica, a entomologia e a fisiologia, assim como na área da saúde, energia, química e meio ambiente.

São diversos os motivos que tornaram a biotecnologia uma ciência tão relevante no meio agrícola, essa associação tornou o cultivo de plantas mais eficiente.

Um dos principais avanços da biotecnologia na agricultura foi a criação dos transgênicos e organismos geneticamente modificados.

Essas criações foram fundamentais para a indústria alimentícia, por permitirem a introdução ou aumento de diversas características de interesse da sociedade, como os teores de vitaminas, flavonoides, polifenóis, licopeno e antioxidantes, que são de extrema importância para a saúde humana pois são substâncias anticancerígenas, que previnem diversas doenças e também, agregam cor, textura e sabor aos alimentos.

A biotecnologia na agricultura, foi desenvolvida de fato e ficou mais conhecida na década de 1970, durante a Revolução Verde, com a constituição de técnicas modernas no campo que visavam aumentar a produtividade e combater a fome no mundo.

A aplicação da biotecnologia na agricultura tem contribuído para:

  • melhorar a qualidade das plantas;
  • aumentar a produtividade de forma sustentável;
  • produzir alimentos com maior valor nutritivo;
  • criar espécies mais adaptadas aos diferentes climas e tipos de solo;
  • além do desenvolvimento de espécies resistentes a pragas, doenças e agrotóxicos, que sempre foram os principais obstáculos para a produção de alimentos.

Através da utilização da biotecnologia também é possível reduzir os custos e as perdas pós-colheita, com a produção de variedades que amadurecem mais lentamente que as convencionais.

Ela permite ainda o uso mais eficiente do solo, diminuindo as perdas por erosão através do plantio direto.

Empregando as técnicas da biotecnologia na agricultura é possível aumentar a produtividade da área cultivada, contribuindo assim, na conservação do meio ambiente, pela redução do desmatamento de áreas naturais, preservando também, a biodiversidade de espécies habitantes nesses locais. Todas essas técnicas são interligadas entre si, no caso do surgimento de plantas transgênicas.

A vantagem é a redução de aplicação de agrotóxicos e facilidade no controle de pragas e doenças, que consequentemente, afetam diretamente na produtividade e preservação do meio ambiente, bem como da saúde humana.

Em resumo, as principais finalidades da biotecnologia na agricultura se baseiam nos princípios da sustentabilidade, da segurança alimentar e da produção de novos materiais, como biofármacos, biocombustíveis e bioplásticos produzidos a partir de insumos vegetais.

A biotecnologia dentro da fiscalização

Os produtos originados da biotecnologia agrícola devem passar por processos de avaliações de segurança do alimento e segurança alimentar.

O objetivo é averiguar os potenciais riscos relacionados ao meio ambiente e confirmar que o alimento é seguro para consumo humano e que não apresenta nenhuma toxicidade, como é o caso dos produtos transgênicos e geneticamente modificados, que são liberados para consumo depois de passar por essas avaliações.

Diversas organizações internacionais apoiam a biotecnologia e os produtos derivados da sua utilização. Entre elas estão a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e as Agências de Biotecnologia da Austrália e de Controle de Alimentos do Canadá.

No Brasil, os assuntos referentes a biotecnologia estão contemplados na Lei de Biossegurança (Lei. 11.105/05), a qual estabelece normas de segurança e mecanismos de fiscalização de atividades que envolvam organismos geneticamente modificados e seus derivados.

Esta lei tem como diretrizes:

  • o estímulo ao avanço científico na área da biossegurança e biotecnologia;
  • a proteção à vida e à saúde humana, animal e vegetal;
  • e a observância do princípio da precaução para a proteção do meio ambiente.

As atividades e os projetos que envolvam organismos geneticamente modificados ficam restritos a entidades públicas e privadas, desde que possuam autorização e Certificado de Qualidade em Biossegurança emitido pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança – CTNBio.

Você pode gostar de ler também: Guia Definitivo Sobre o Conselho De Biossegurança

O papel da biotecnologia na agricultura do futuro

A biotecnologia vem configurando uma nova fase na produtividade agrícola, com a inserção de novas tecnologias nos meios de produção.

O Brasil tem importante papel nas pesquisas relacionadas à biotecnologia, devido a diversidade de biomas, solos e climas que possibilitam promissoras pesquisas com diferentes espécies vegetais.

É notório o avanço das pesquisas no campo tecnológico, resultando em diversas publicações científicas que facilitam a compreensão e o aprofundamento nos processos genéticos realizados em plantas.

O cultivo de plantas é primordial para a humanidade, pela facilidade e baixo custo em relação à produção de diversos compostos e materiais industriais.

Aliar a biotecnologia ao cultivo é fundamental e oferece diversos benefícios tanto para o agricultor quanto ao consumidor final.

Pensar num futuro sem a integração da biotecnologia com a agricultura significa pensar num futuro limitado à saúde e ao bem-estar humano.

Como o assunto é abordado em concursos públicos?

O tema relacionado a biotecnologia é constantemente cobrado em questões de concursos públicos.

Na área agronômica o assunto pode ser abordado de diversas maneiras, mas, mais comumente acontece sobre o aspecto da Lei de Biossegurança comentada acima, e questões sobre os organismos geneticamente modificados, que são as principais criações da biotecnologia na agricultura.

Confira algumas questões:

1 – CESPE – 2009 (ADAGRI-CE)

Biotecnologia - Questão

A respeito do organograma apresentado na figura acima, julgue os próximos itens.

a) A biotecnologia depende de conhecimentos em ciência e em tecnologia que permitam a utilização de agentes biológicos, como organismos, células, organelas e moléculas e, com isso, a obtenção de bens e (ou) a garantia de serviços.

b) A produção de sementes de milho híbrido é um exemplo da utilização da biotecnologia.

c) Hormônios são exemplos de moléculas utilizadas em biotecnologia que podem ser produzidas sinteticamente e inseridas em organismos, como frangos, por exemplo, para o aumento de produção.

d) É possível transferir fragmentos de DNA de um organismo para outro com a utilização de organelas celulares, como os lisossomos.

e) O melhoramento genético é um tipo de biotecnologia.

f) Todo produto gerado por meio da biotecnologia é patenteável.

2 – CONSULPLAN – 2014 (MAPA)

A lei conhecida como “Lei de Engenharia Genética, Lei de Biossegurança e Lei de Pesquisa em Embriões” não se aplica, quando a modificação genética for obtida por meio das seguintes técnicas, desde que não impliquem a utilização de OGM como receptor ou doador, EXCETO:

A) Biobalística.

B) Mutagênese.

C) Formação e utilização de células somáticas de hibridoma animal.

D) Fusão celular, inclusive a de protoplasma, de células vegetais, que possa ser produzida mediante métodos tradicionais de cultivo.

3 – CESPE – 2001 (MAPA)

Julgue os itens a seguir, acerca da biotecnologia, da engenharia genética e das plantas transgênicas.

1) A biotecnologia é uma ciência moderna, iniciada em 1953 com a descoberta da estrutura do DNA.

2) A engenharia genética, que envolve a manipulação direta do material genético de células orgânicas, é a técnica mais proeminente no melhoramento genético moderno de espécies agrícolas, por propiciar uma base genética extremamente ampla para a obtenção de características desejáveis.

3) O primeiro produto transgênico a ter seu cultivo liberado comercialmente no Brasil foi o milho Bt, que apresenta tolerância a um determinado herbicida. Apenas três anos após a sua liberação, esse milho transgênico já representava 50% da área total cultivada com a cultura do milho no Brasil.

4) As primeiras cultivares vegetais transgênicas foram alvo de pesadas críticas e questionamentos por parte de setores da sociedade. Atualmente, entretanto, há um consenso acerca da utilização de plantas transgênicas no Brasil, uma vez que os protocolos para a avaliação de aspectos de biossegurança já estão devidamente estabelecidos e aferidos.

Gabarito

  1. C/ C/ C/ E/ C/ E
  2. A
  3. E/ C/ E / E
Kit aulas gratuitas
Se seu sonho é a carreira pública, conheça o Combo Preparatório para Concursos Agrônomos. Acesse agora e confira o Kit de Aulas gratuitas.

Autoria da redatora do Ifope:

Karina Rosalen

Gire a roleta e tente a sorte!

  • Sem nenhuma pegadinha!
  • 1 rodada por e-mail
  • Basta digitar seu e-mail e girar
Gire e Ganhe