Técnicas de argumentação e vendas são essenciais na maioria dos negócios, pois de nada adianta ter os melhores serviços e produtos, se não souber vender e argumentar sobre a qualidade dos mesmos.

Mas afinal, qual a importância desse assunto no setor agrícola? Quer saber a resposta? Então vem conferir o que preparamos para você!

A argumentação

A argumentação tem como base o convencimento.

Os argumentos são essenciais na hora de exportar nossas opiniões e tentar convencer alguém a pensar da mesma maneira. 

No setor comercial, a argumentação não deixa de ser uma técnica de venda. Esses fatores estão interligados a todo o momento, afinal de contas, para vender algum produto ou serviço, é necessário argumentar sobre a qualidade do mesmo para convencer o cliente de que o produto que você está oferecendo é melhor que os demais existentes no mercado. 

No meio agrícola funciona da mesma maneira. Mesmo que você não tenha um negócio próprio ou não esteja trabalhando diretamente focado em vendas, como os varejistas, em algum momento terá que enfrentar o desafio de persuadir seus clientes.

Principais técnicas de vendas

Para vender um determinado produto ou serviço é necessário algumas técnicas, dentre elas podemos citar:

  • ter domínio do assunto e conhecer o produto;
  • estudar o cliente para saber quais são suas características e necessidades;
  • analisar o mercado e a concorrência;
  • ter bom diálogo: saber falar, mas principalmente, saber ouvir o cliente;
  • fazer perguntas abertas, etc.

Aplicação das técnicas de venda no meio agrícola

Mais importante do que vender, é saber como e o que vender! 

A maioria das empresas agrícolas, principalmente as que estão ligadas diretamente ao setor comercial, estabelecem metas para seus vendedores, os quais direcionam-se somente na venda dos produtos, não se importando com as Boas Práticas Agrícolas. 

Mas o que isso quer dizer? 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento estabeleceu uma lista de “Boas Práticas Agropecuárias”, dentre as diversas ações estão:

  • preparo de solo utilizando técnicas de manejo adequadas às condições de clima e solo de acordo com a recomendação do responsável técnico;
  • realização de adubação adequada baseada em análise físico/química do solo;
  • controle das pragas priorizando o Manejo Integrado de Pragas, com uso de agrotóxicos registrados para cultura, com menor toxicidade, ou outras práticas apropriadas;
  • controle de plantas invasoras, priorizado métodos alternativos de controle que não causem danos ao meio ambiente e a saúde dos trabalhadores e consumidores ou uso de herbicidas registrados para cultura;
  • manipulação e aplicação de produtos agrotóxicos de acordo com as recomendações técnicas do Receituário Agronômico e sempre observando as especificações no rótulo das embalagens;
  • adoção das boas práticas na manipulação e aplicação dos agrotóxicos e observação ao período de carência na colheita, como medidas preventivas à contaminação das culturas por resíduos de agrotóxicos.
  • utilizar métodos de cultivos adequados a cada cultura, visando evitar perdas durante esta fase;
  • utilização de fertilizantes, inoculantes e afins, registrados no MAPA e de acordo com as recomendações técnicas específicas para cada cultura;
  •  adoção de boas práticas no cultivo e na colheita para evitar o desenvolvimento de fungos e outros agentes biológicos e microbiológicos e contaminantes químicos e físicos, visando a obtenção de alimentos seguros.

As demais podem ser consultadas no site do MAPA, clicando aqui.

É possível vender visando as Boas Práticas Agrícolas? 

A resposta para essa pergunta é simples: além de ser possível, todas as vendas deveriam ser baseadas visando as boas práticas! 

Mas como devem ser realizadas? 

Qualquer vendedor comercial ou Engenheiro Agrônomo autônomo, que trabalha com consultoria e assistência técnica vendendo seu próprio serviço, deve primeiramente conhecer o seu cliente, questionar sobre as suas necessidades, fazer um levantamento da área e das atividades realizadas, para então, fazer a indicação mais adequada dos produtos. 

Empregando os exemplos de Boas Práticas Agrícolas citados acima, uma boa argumentação para a venda de insumos e de serviços de consultoria e assistência técnica, seria o aumento da produtividade das culturas e maior rentabilidade ao produtor, caso ele utilize os produtos de acordo com as recomendações do técnico ou do vendedor.

No caso dos agrotóxicos, os mesmos devem ser indicados apenas em últimos casos, preconizando sempre, a implantação do manejo integrado. Quando necessário, os produtos deverão ser vendidos conforme as indicações dos fabricantes, apenas na presença de receituário agronômico assinado por profissional habilitado.

Leia também: O Cenário Atual Sobre o Uso de Agrotóxicos no Brasil

Em todos os casos, a melhor técnica de argumentação e venda de qualquer produto ou serviço particular, é o conhecimento.

Preparatório para Concursos Agronomia

Através dele, é possível realizar um planejamento de acordo com as características de cada cliente, visando a persuasão para compra de produtos e de serviços que o autônomo disponibiliza, a fim de aumentar a produção e a lucratividade. 

Toda e qualquer venda, deve ser realizada visando as Boas Práticas Agrícolas, para garantir o sucesso na profissão, conquistar a confiança do cliente e estabelecer uma ligação com o mesmo.

Autoria da redatora do Ifope:
Karina Rosalen

Gire a roleta e tente a sorte!

  • Sem nenhuma pegadinha!
  • 1 rodada por e-mail
  • Basta digitar seu e-mail e girar
Gire e Ganhe