A ISO 22000 é uma norma internacional que determina as condições de um sistema de gestão de segurança de alimentos que abrange todas as organizações da cadeia alimentar, desde a colheita até à mesa (também conhecido como Farm to Fork).

E neste artigo você vai descobrir tudo sobre essa norma. Continue lendo!

Mas afinal, o que é ISO 22000?

A ISO 22000 é o sistema de gestão que tem o intuito de definir padrões de trabalho de forma que garantam que os alimentos não causem nenhum tipo de mal à saúde do consumidor final.

A norma combina elementos fundamentais e normalmente reconhecidos para garantir a segurança de alimentos ao longo da cadeia, incluindo:

  • Gestão de sistema;
  • Comunicação interativa;
  • Controle de riscos de segurança de alimentos através de programas de pré-requisitos e planos HACCP (traduzido ao português como APPCC- Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle);
  • Melhoria e atualização contínua do sistema de gestão de segurança de alimentos.

Nessa frente, a ISO 22000 tem o foco em ajudar na integração entre as normas, sendo que essa junção das normas de sistemas de gestão auxilia o trabalho das empresas na interpretação e implementação. Assim como, auxilia a união dos sistemas de gestão das organizações, melhorando o gerenciamento e evitando duplicações. E de tal maneira que, facilita a análise dos auditores.

Quais são os benefícios da ISO 22000?

Entre os benefícios de adotar a ISO 22000 em uma organização, os principais são:

  • Implantar de processos reconhecidos internacionalmente em seus negócios;
  • Oferecer a fornecedores e envolvidos uma maior confiabilidade confiança em relação aos seus controles de risco;
  • Inserir os controles de risco em toda a sua cadeia de suprimentos;
  • Instaurar a transparência na prestação de contas e responsabilidades;
  • Melhorar e atualizar de forma contínua seus sistemas para que eles se mantenham eficazes;

Qual a diferença com a FSSC 22000?

A primeira versão da ISO 22000 foi em 2005, como uma norma com base na ISO 9001, embora criada para as empresas do segmento de produção de alimentos. Ela inclui parâmetros atribuídos à definição do SGSA e à obrigação de fazer a análise de perigos do sistema com base na ferramenta HACCP.

Já a FSSC 22000 (Food Safety System Certification) é um esquema de certificação do sistema de segurança de alimentos, que abrange as condições da ISO 22000, requisitos de boas práticas de fabricação no qual inclui especificação técnica do segmento (ISO/TS 22002-x) e parâmetros adicionais do esquema FSSC. As certificações FSSC são reconhecidas no mercado mundial mais do que a ISO 22000. Por isso é que a FSSC é, cada vez mais, o sistema escolhido de preferência para as organizações que procuram acessar ao mercado exterior.

Passo a passo para a implementar a ISO 22000

O ramo de alimentos demanda um alto padrão de qualidade desde a chegada, processo produtivo até o consumidor final. Desse modo, em cada etapa e nos mínimos detalhes, se faz necessário estar atento aos perigos de contaminação, como pestes, doenças de animais e plantas, implementando práticas e medidas para assegurar que o processo tenha condições necessárias, garantindo assim a segurança e confiabilidade do produtos.

Abaixo seguem os passos para facilitar a realização da obtenção da certificação ISO 22000:

Planejamento

A implantação da ISO 22000 é complexa, pois abrange diversos processos e pessoas, e pode durar muitos meses ou até mesmo mais de um ano. Portanto, deve-se ter bem definido o planejamento para implementação.

Armazenamento dos alimentos

O produto precisa ser separado de qualquer ingrediente que possa prejudicar sua higiene ou qualidade.

As instalações para armazenamento dos alimentos, precisam proporcionar organização e separação dos produtos evitando o contato com substâncias que possam inviabilizar o material para o consumo humano;

Também devem ser criadas com layout apropriado para a realização de manutenção, limpeza e desinfecção, além de minimizar a contaminação pelo ar.

Higiene pessoal

Colaboradores que tenham contato direto com o alimento devem garantir o mínimo de higiene, a fim de evitar contaminação no produto final e consequentemente proliferação de doenças.

Realizar auditoria interna

O intuito das auditorias é tomar ações corretivas e/ou preventivas, para reduzir problemas que possam prejudicar a organização.

Dessa forma, para ter a certificação a instituição precisa seguir esse processo:

  • instruções do processo para implementação;
  • visita prévia da empresa auditora e certificadores;
  • ensaios e auditorias;
  • avaliações dos resultados;
  • decisões da certificação;
  • manutenção da certificação.

Comparando a ISO 22000 com outros padrões de segurança alimentar

É possível pensar na ISO 22000 como uma norma que trabalha a ISO 9001 como um sistema de gerenciamento, uma vez que ela introduz medidas de higiene dos programas de pré-requisitos e adiciona princípios e critérios HACCP. Dessa forma, o sistema de gestão passa a ter um sistema de gerenciamento atribuído aos programas de PPR e HACCP, caracterizando muito mais vantagens para o desenvolvimento e crescimento do negócio.

Portanto, pensar na gestão de segurança de alimentos com foco na norma ISO 22000, é focar numa gestão ajustada, na qual se faz o uso das melhores práticas de segurança alimentar. Uma empresa que coloca em prática as normas ISO, bem como os programas de PPR e HACCP, terá vantagens altas, uma vez que comercializar alimentos com base em padrões consistentes é um benefício para toda a sociedade, não apenas para a organização.

Diferença entre ISO 9001 e ISO 22000

Para entendermos as diferença entre as duas normas, vamos dividir.

Para começar, a ISO 9001 é mais antiga, de 1987, enquanto a ISO 22000 é de 2005. A última revisão da ISO 9001 foi em 2015 e a última da ISO 22000 foi em 2018.

Com relação aos parâmetros mais importantes para a implementação das normas, na ISO 9001 temos o cliente, a liderança, parceria com os fornecedores, tomada de decisões baseadas em fatos, envolvimentos das pessoas, abordagem de processos e dos sistemas. Já na ISO 22000 os elementos são a comunicação interativa, sistemas de gestão, APPCC e programas de pré-requisitos.

Desse modo, a principal diferença entre ambas é o foco. Uma vez que,o foco da ISO 9001 é em todas as características da qualidade exigidos por requisitos legais, estatutários e pelo cliente. Da ISO 22000 é em um atributo específico da qualidade, a segurança dos alimentos.

Além disso, a ISO 9001 é aplicável a todas as empresas e indústrias do ramo de serviços, a ISO 22000 é aplicável às organizações incluídas na cadeia produtiva dos alimentos, o que inclui os equipamentos, embalagens, transporte e armazenamento. A ISO 9001 também permite a exclusão de alguns requisitos da cláusula 7, enquanto a ISO 22000 não permite a exclusão de nenhum.

Logo, sobre os documentos exigidos em comum nas duas normas, temos na ISO 9001, o manual da qualidade, controle de produtos não-conformes e ações preventivas. Já na ISO 22000, o controle de produtos potencialmente inseguros, correções e recolhimentos.

O que a ISO 22000 representa para as indústrias de alimentos e bebidas?

As indústrias de alimentos e bebidas precisam se atentar nos seus processos industriais devido à natureza dos seus produtos. A fim de evitar contaminações e garantir a qualidade, é fundamental criar controle rígido no processo produtivo. A boa notícia é que a ISO 22000 atesta a segurança alimentar dando transparência às unidades de processamento e produção de alimentos e bebidas de todos os tipos, abrangendo até as indústrias de ração.

Para que isso aconteça, a norma foca no controle de três riscos:

  • Biológico: Do início até o fim do processo de produção, todo alimento está sujeito a perigos provenientes da matéria-prima, dos insumos, do ambiente e dos indivíduos.
  • Químico: Se trata da presença de resíduos e resquícios de substâncias.
  • Físico: Refere-se a fragmentos e materiais estranhos.

Os componentes da ISO 22000 solucionam os três, pois abordam, identificam e lidam com eles pela definição de “Pontos Críticos de Controle” (PCC). Dessa forma, é se pode entender quais são os níveis aceitáveis de perigos e desenvolver um programa de monitoramento e melhorias. Assim, essa norma tem como foco a aplicação de requisitos para um sistema de gestão da segurança de alimentos.

Qual o tipo de empresa precisa buscar a certificação na ISO 22000?

O porte da empresa não é importante, desde que a organização integre algum dos negócios da cadeia de produção alimentar ela se enquadra no grupo de instituições que precisa da certificação ISO 22000. 

A norma do sistema de segurança alimentar inclui, portanto, empresas correlacionadas, como produtores de equipamentos, materiais de embalagem, agentes de limpeza, aditivos e ingredientes, entre outros. A ISO 22000 também é essencial para empresas que desejam integrar o sistema de gestão de qualidade baseado na ISO 9001 ao sistema de gestão de segurança de alimentos.

Dessa forma, as organizações que podem inserir a essas normas são todas que possuem alguma relação com a produção, armazenamento ou distribuição de alimentos, mesmo que essa relação não seja direta, como a produção de um equipamento usado na fase de produção de um alimento, por exemplo.

Apesar de seu foco com a segurança alimentar, a norma também tem diretrizes que abrangem outras áreas do gerenciamento destas instituições do ramo de alimentos, como a conscientização dos consumidores e a ética e responsabilidade da empresa sobre seus produtos. Empresas que já possuem o certificado ISO 9001 podem ter um certificado ISO 22000 como complemento.

Critérios de certificação ISO 22000

A norma tem uma estrutura muito parecida com as ISO 9001 e 14001. Seus critérios dividem-se em três partes:

  • Segurança alimentar seguindo os padrões de controle de riscos da Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC).
  • Práticas, produção e manufatura de alimentos ou programas de pré-requisitos.
  • Sistema de gestão: monitoramento, ética, contato com o cliente, documentação etc.

Dessa forma, vemos a norma ISO 22000 vai muito além de monitorar e implementar uma gestão de segurança alimentar, mas também buscar meios para que a organização esteja sempre melhorando nesse quesito e construindo bases para que seja mais fácil localizar e resolver problemas. Assim sendo, a ISO 22000 não está apenas atribuída à parte de segurança alimentar, mas à toda gestão da empresa.

Sobre a auditoria da ISO 22000

A empresa poderá optar pela certificação ISO 22000 ou FSSC 22000, nesse último caso ela deve implementar a ISO 22000 e a ISO/TS22002 aplicável ao segmento, além de atender os requisitos adicionais do esquema FSSC 22000.

Assim sendo, a instituição precisa buscar por um organismo certificador acreditado que será o responsável em analisar os parâmetros da norma e indicar a certificação.

Para o início da certificação, a empresa será auditada em dois estágios. A auditoria do estágio 1 é verificado se o sistema foi planejado e desenvolvido em conformidade com os requisitos da norma. Já a auditoria do estágio 2 atesta a execução do planejamento analisado no estágio 1. Essa auditoria ocorre in loco com a finalidade de confirmar a implantação do sistema de gestão da segurança de alimentos.

Logo, após bem sucedido ambos os estágios, a organização recebe a certificação que tem validade de 3 anos, com auditorias de acompanhamento anuais ou semestrais.

Gostou de saber sobre a ISO 22000? Quer conhecer mais a fundo as normas ISO e tirar todas as suas dúvidas sobre elas? Conheça nossa pós-graduação focada em gestão da qualidade e garanta uma formação diferenciada para inserção no mercado.